08 junho 2008

O que nasce naquele buraco! Alguem me diz!?

Vai longe o tempo em que andei entusiasmado e empenhado em ajudar a criar na minha terra uma Escola de Artes e Ofícios. Na altura foram os mesmos que depois instalaram a Escola Técnico Profissional, aqueles que boicotaram o processo por puro prazer de “bota abaixo”.
É a altura de me perguntar agora, se terão construído uma Escola Técnico-profissional útil, de qualidade e inovadora?
Quem saberá responder-me!?
A imagem que tenho da Escola assenta sobretudo na ideia, possivelmente errada, de que se trata de mais um organismo onde se instalou a clientela. Onde alguns incompetentes acumularam funções. Onde ninguém avalia a competência do elenco lectivo ou do que por lá se faz.
Quem me esclarece!?
Quem me diz por que preço fica ao erário público a manutenção desta instituição e com que resultados!?
Quem são os responsáveis? Para alem da C.M. que tipo de contributo e responsabilidade financeira também têm outras instituições e organismos, de interesse privado e público, na Escola? Que poderemos esperar do futuro desta instituição!?
Se houver quem me ajude a obter respostas para estas questões, pedia que fosse concreto. Pedia se possível que me apresentasse os relatos, que me apresentasse os orçamentos e relatórios de contas anuais. Pedia que me mostrasse as estimativas de sucesso, na colocação no mercado dos formados na Escola. Pedia que me mostrasse os currículos dos directores e professores bem como os processos das suas candidaturas, aos cargos e os critérios de avaliação que lhes foram aplicados. Pedia finalmente que me dissessem se haverá perspectivas de sucesso no futuro desta instituição.
Para esta última questão espero que não me chegue o argumento de que seria difícil fazer melhor. Ontem como hoje, estou certo de que no meu concelho há gente capaz, jovens motivados e competentes, pessoas com formação que, se devidamente motivados e dirigidos são capazes de tornar possível uma Escola de sucesso e com futuro.

74 comentários:

Anónimo disse...

http://alguresemcarrazeda.blogspot.com/

Anónimo disse...

Daquele buraco é habitual brotar vida que dá cor à pacata vila de Carrazeda. Se não consegue ver isso, meu caro, vá a um mádico URGENTEMENTE!

Anónimo disse...

Pede-se que no mínimo dos mínimos se escreva bem e em Português.
Logo que vê que o amigo não foi aluno da professora "Dona Augustina"

Anónimo disse...

Tem razão o senhor HC principalmente em relação às habilitações do próprio director que foi colocado lá para ajudar a ganhar votos numa determinada freguesia. Se tivesse havido um concurso público sério e isento para se concorrer ali, nenhum dos que lá está tinha sido colocado. Se for ver a cor política deles todos, verá que são todos laranjas "afilhados" do ainda chefe do concelho. Esta é que é a realidade por muito que eles chorem a desmentir isto.

Helder Carvalho disse...

indiquem-me onde fica um mágico

Anónimo disse...

São pertinentes as interrogações expostas.
Sem dúvida que esta realidade é preocupante, independentemente de quem faz parte dos quadros do Escola.
Se, como se costume dizer - quem não deve não teme -, então publiquem-se todos esses dados demonstrativos da verdade para que tambem nesta vertente da vida colectiva - pública de Carrazeda fiquemos a saber com que linhas nos cosemos, ou com que linhas nos "ponteiam"!
É que, também aqui, o Município "enterra" milhares e milhares de Euros sem se saber muito bem a que "jusante" desembocam.
Era bom que o seu destino bem justifique o esforço, caso contrário...há muita coisa a rever.
Depois não digam que este querer saber de verdades a que temos indicutível direito, é uma qualquer afronta despropositada!

Anónimo disse...

Era bom, muito bom, que daquele buraco brotasse a tal vida!
Vida saudável e de comportamentos sociais indiscutívelmente exemplares!
Pergunto: - É isso que se vê?
Uma ou outra actividade de visibilidade para o espectáculo na Praça, é suficiente para "esconder" lamentos?
Os Carrazedenses não são gente apoucada!
Toleram apenas o possível e sabem que "isto" não é o val tudo!
É hora que obter respostas que evidenciem honestidade!

Anónimo disse...

Tapem o buraco que com tanta porcaria a sair de lá parece uma fossa!
Estamos a deitar os nossos jovens no lixo e não estamos a "reciclar"!

Anónimo disse...

Porque será que os Senhores Professores, os primeiros a saberem com que lidam e porque serão pessoas de bem, consentem calados, nesta prosmicuidade?
Só quando vêm a instituição bater no fundo é que colocam as mãos na cabeça?
Sinceramente!
Depois a Ministra é que é a mÁ!?

Ricardo Almeida disse...

Como formador da Escola Profissional de Ansiães, quero deixar o meu enorme sentimento de pena por este execrável post. Em relação às considerações de cariz político, não me vou pronunciar pois não me compete fazê-lo, mas compreendo a razão da sua existência: a Escola Profissional de Ansiães tem sido vector de mudança de algumas mentalidades, excepto as mais boçais, que procuram meter tudo no mesmo saco quando as frustrações pessoais e profissionais não encontram remédio clínico nem sobrenatural. Em segundo lugar, nao vou exibir o meu currículo nem esgrimir argumentos com tão excelso representante das artes no concelho por razões de bom senso: isso só se faz em países do terceiro mundo ou supostamente num patamar de evolução superior. Não subscrevo esta mentalidade rural com aspecto cibernético. Normalmente quem compara currículos, académicos, de experiência de vida ou de produção artistica, "faz" e diz "que faz e acontece" faltam-lhe provas claras, evidentes e firmadas por instituições credíveis e não por um magote de amigos que se elogiam mutuamente com laivos de masturbação mental, apoquentados pela luxúria do reconhecimento publico. Meu amigo, se soubesse realmente o que é a arte e o que ela significa para o crescimento da humanidade, não se estava agora a vangloriar de ter feito algo que nunca fez e a penitenciar-se pelo sucesso dos outros.
Passe bem e apareça pela escola, pois as Universidades que todos os formadores frequentaram são conceituadas e muitos de nós, no qual eu me incluo, para estudar tive de o fazer com bolsa, como muitos dos alunos que aqui andam, do concelho, fora dele e dos Palop. As portas estarão sempre abertas para todos.

josé alegre mesquita disse...

Todas as perguntas serão pertinentes, porém é uma das instituições do concelho que mais intervém no meio com variadas actividades: a ceia medieval, angariação de fundo para os mais necessitados no Natal, entre outras. De positivo também os jovens que aqui aportam de comunidades africanas. As escolas profissionais têm um futuro negro à frente, pela indefinição da administração central quanto ao seu estatuto e financiamento, bem como, apenas serem a última alternativa para o insucesso no secundário, quando deveriam ser uma verdadeira valência do ensino profissional, isto é, "uma porta aberta ao futuro". Muitas delas estarem ligadas às autarquias fá-las padecer dos eternos problemas da conotação política. No interior haverá outra solução?

Anónimo disse...

Amigos:
Tão mal se fala da nossa terra. Será ela assim, da forma com muitos dos "artistas" a pintam?
Desta vez coube à Escola Profissional as "lancetadas" dos nossos "cirurgiões" políticos ou não.
Não concordo com este maldizer, vamos pensar e actual de forma que possamos dar um fim a toda esta critica de soalheiro. Carrazeda não merece esta "tela".
Um amigo do coração.

Anónimo disse...

Aquilo que sobretudo não consigo entender é o facto de em torno dos dizeres de certas personagens brotarem comentários como cogumelos!Há coisas que pura e simplesmente passariam muito melhor sem comentário!!!!

MARTA disse...

É verdadeiramente lamentável. Que pequenez intelectual vinda de um indivíduo que, supostamente, possui formação académica em Artes…
Os argumentos emitidos são tão deploráveis que o que me apraz dizer é que só um inútil da sociedade pode proferir tanta barbaridade junta.
Rogo, incomensuravelmente, ao “PSEUDO-ARTISTA” que visite as instalações deste estabelecimento de ensino a fim de esclarecer as infelizes dúvidas que possui.
O autor deste “artigo” só demonstra possuir uma enorme promiscuidade e falta de escrúpulos ao pronunciar-se acerca de assuntos que desconhece na totalidade.
Assinado- Marta- uma das professoras incompetentes da Escola Profissional de Ansiães.

Anónimo disse...

Daqui fala os formandos "lixo" finalistas que vão sair este ano da EPA "fossa".

Em primeiro lugar tenho a dizer que este post foi criado com um claro tom de critica política.

Em segundo lugar o senhor Helder Carvalho não teve nenhum respeito e consideração nem por quem trabalha e desempenha o seu papel nesta escola, nem por quem estuda para um dia o desempenhar.

Ao contrário do que o senhor Helder Carvalho que nunca entrou nesta escola nem sequer presenciou a uma secção de formação pensa, nesta escola trabalha-se, estuda-se e sobretudo aprende-se que é o verdadeiro objectivo desta e de qualquer outra escola.

O senhor Helder Carvalho antes de publicar este post tinha a obrigação de averiguar a realidade desta escola, mas como não teve a decência de fazer o trabalho de casa, preferiu atacar com criticas ignorantes e sem fundamento.
Quanto aos currículos dos directores e professores, que formação tem o senhor Helder Carvalho para os avaliar?

O "lixo" agradecia uma resposta, mas ao contrário do post criado por si, desta vez uma resposta sem lixo.

Atenciosamente,
Escola Profissional de Ansiães
Curso: TT/PIAT
3º Ano

Anónimo disse...

Assim diz ele:

"...De positivo também os jovens que aqui aportam de comunidades africanas. As escolas profissionais têm um futuro negro à frente;..."

JLM - Seg Jun 09, 12:56:00 PM

Anónimo disse...

Meu caro e desactualizado autor deste texto sem moral e com interesses políticos:
Não meta a Escola Profissional de Ansiães em assuntos que só um louco se poderia lembrar. Pois nunca é de mais lembrar-lhe que a EPA (Escola Profissional de Ansiães, para esclarecer a definição da sigla, não a vá confundir com partidos políticos) é uma Escola onde a competência, tanto dos formadores como dos directores, não deve ser posta em causa, pois são eles que fazem com tenhamos sucesso escolar e profissional. Relembro-lhe que esta Escola foi e vai continuar a ser uma Escola com grande iniciativa e capacidade, tanto a nível de instalações, pois os directores e formadores fazem tudo para que tenhamos uma boa aprendizagem, como a nível de actividades para a comunidade, fazendo com que Carrazeda não se torne numa terra sem nada para fazer e sem interesse. Pessoas como o autor “louco” deste texto não são apelativas para que a nossa vila se desenvolva … mas, como sempre, há pessoas que misturam política com educação ….
Excelentíssimo autor desactualizado, comece a escrever textos que ajudem a desenvolver a nossa vila e deixe-se de ataques cobardes e de desvalorização de uma Escola que faz muito por esta vila. Veja as actividades que se realizaram e diga-me se a Escola conseguiu ou não chamar à atenção do povo do Concelho de Carrazeda (menos a de pessoas desactualizadas).
Eu vou continuar a estudar nesta Escola, pois gosto de estar cá. Já agora, venha para cá também… talvez abram um CURSO DE BOM SENSO!
Um aluno da EPA.

Anónimo disse...

Correcção: Por lapso meu corrijo agora "sessão".
Curso: TT/PIAT
3ºAno

Anónimo disse...

Aí estão so compadres a defender a dama.
Nao há defeitos!
Só competência!
Mas não dizem, pelo menos quanto custa!

Anónimo disse...

e

Anónimo disse...

Tantos bloggers anónimos... Identifiquem-se, seus cobardes!

Ass: os alunos da EPA

Os Alunos da EPA disse...

Exmo. Sr. Dr. Hélder Carvalho,
estamos verdadeiramente expectantes. Aguardamos ansiosamente pela sua resposta.
Manifeste-se...!

Ass: os alunos da EPA

Anónimo disse...

Deviam os professores e alunos da EPA saber que no nosso concelho só existe uma casta de competentes: aqueles que como o Sr. Escultor Hélder Carvalho apregoam a competência, sem nada demonstrarem em termos concretos...
Quanto mais responderem ao Sr. Escultor - por muitas razões que tenham - mais importante ele se sentirá. A mentalidade dos derrotados funciona assim...

Anónimo disse...

Não se admirem de virem neste post mais de 90 comentários. Entre alunos e prof...

Anónimo disse...

DEPOIS DE TANTO ESCRITO CHEGO À CONCLUSÃO QUE O H.C. FEZ RUJIR O MONSTRO QUE SE MOSTRA MUITO INCOMODADO...
AFINAL H.C. SÓ QUESTIONOU. SERIA MAIS INTELIGENTE SE HOUVESSE ALGUÉM QUE DESSE RESPOSTAS.
É PENA É QUE SE RESPONDA AO ACESSÓRIO ESQUECENDO O ESSENCIAL.
...

Anónimo disse...

Até entendo que os alunos se manifestam e até estejam exaltados com tudo q o sr Helder escreveu...
Mas já leram bem??? O q está em causa n são os alunos mas sim kem dirigue a escola...
As perguntas do Sr. Helder são pertinentes e têm razão de ser...
Ou alguns alunos ja se eskeceram que lhes foi dito que n ha dinheiro para actividades???
Volto a frisar... o q retenho do posto do Sr. Helder é que o q está em causa são os elementos que estão à frente da escola e não os alunos...
Por isso sugiro que antes de se exaltarem tenham atenção ao q se lê nas entrelinhas...
E notem bem o final do post:
"Ontem como hoje, estou certo de que no meu concelho há gente capaz, jovens motivados e competentes, pessoas com formação que, se devidamente motivados e dirigidos são capazes de tornar possível uma Escola de sucesso e com futuro."
Por isso n são vocês q estão em causa...

GM

Anónimo disse...

Depois de ler tantos comentários, realmente creio ser pertinente colocar as seguintes questões: afinal quem é este sujeito a quem se atribui o nome de Hélder Carvalho?? Sinceramente não me recordo que ouvir falar de tal ser...; segunda questão: porque será que uma instituição tem de prestar contas a este senhor? Será uma nova espécie de ASAE auto instituída nesse concelho?

Anónimo disse...

Eu como formanda consigo ver perfeitamente onde o Sr. Helder Carvalho pretende chegar, e não é de todo às respostas que procura obter, mas quer chegar sim apenas a críticas políticas e "dores de cotovelo", pois como mesmo o Sr. HC disse esteve interessado em criar uma escola de Artes e Ofícios, foi de sua intenção com este post também provocar polémica (conseguiu).

Como não lhe foi possível criar a "sua" escola decide agora criticar quem fez e continua a fazer algo de útil ao contrário deste senhor.

Acho que como formandos desta escola temos uma palavra muito importante a dizer sobre esta e sobre quem a dirige (que pelos vistos não quiseram descer ao nível deste senhor e lavar aqui a "roupa suja" como se de uma novela se trata-se), pois não é o senhor Helder Carvalho, nem quem aqui o apoia que está na EPA diariamente, que deposita nela as esperanças de um futuro próximo melhor e que dela pouco a pouco colhe os frutos do seu trabalho.

É de facto muito bonito, conveniente e confortável criar um post de criticas, de questões em que não estará interessado exactamente nas respostas, e nem sequer ter a decência de responder aos comentários desta VERGONHA.

É muito bonito também deixar comentários de apoio ao senhor Indignado e nem sequer se aperceber das verdadeiras intenções sendo as suas também interesses secundários e nada relacionados com a educação.

Senhor Helder Carvalho se está tão preocupado com a situação da EPA e com o nosso futuro em vez de criar este post, porque não se dirigiu directamente às nossas instalações e esclareceu as suas dúvidas directamente com quem critica?

Tenho certeza que seria muito bem recebido e sem cinismos nem ironias, coisa que não se verifica no seu "artigo".


O post é vergonhoso e fiquei completamente boquiaberta, mas fiquei ainda mais quando vi o número de apoiantes de tal barbaridade.

Tenho a dizer a um anónimo que referiu as actividades na Praça como espectáculo com finalidade de esconder lamentos, Ex. mo Senhor como é notável ser de seu desconhecimento as actividades da Praça não são de todo iniciativas de qualquer membro da Direcção, mas sim dos formandos desta escola que fazem por gosto aquilo que gostam de fazer.

Senhor GM faço parte de uma das turmas mais activas no que diz respeito a actividades práticas, como parte integrante desta tenho a dizer-lhe que havendo ou não financiamento por parte da escola, apoio no possível nunca foi negado, e disso é fácil esquecer ou nem sequer comentar.

Não pretendo deixar mais qualquer comentário, pois é inútil e uma autêntica perda de tempo, a não ser que o Sr. Autor nos dê a honra da sua resposta, pois tal como ele, nós também temos opinião e grandes dúvidas quanto aos seus verdadeiros interesses.

É lamentável que este tipo de "artigos" sejam constantemente criticas políticas e com intuito de "deitar por terra" o trabalho dos outros, usem a imaginação para uma iniciativa produtiva.

Gostaria também de lhe deixar um convite ao Senhor Helder Carvalho e a todos os seus apoiantes para uma visita à tão "preocupante" e polémica escola assim como aos que nela se encontram (as mentes desperdiçadas).

Marieta Gomes

Curso: TT/PIAT
3º Ano

Anónimo disse...

Não é como de uma novela se TRATA-SE, mas sim como de uma novela se TRATASSE. Ai esse português, Marieta Gomes, ai esse português. Isso não é engano, é ignorância.

uma colega

Anónimo disse...

O que eu não percebi foi o comentário do administrador, o novo Pilatos.

LG disse...

Eu como ex aluno dessa escola, não peço desculpa como vocês dizem burraco negro!!!
Paço desde já a dizer que neste jogo todo não se trata de tentar fazer melhor, mas sim criticar deitar abaixo para tentarem assentar lá o cu.
Como nós cada vez estamos piores de vez tentarem pensar em melhorar a nossa qualidade de vida e arranjarem postos de trabalho para todos aqueles que saiem de lá isso sim sr H C aí você era um homem mas um Homem de H(grande).
Deixe se de criticas e de se meter onde não é chamado e secalhar nem conhecimento pra isso tem passe há acção e ajude com que esta terra evolua.
Pra concluir com isto tudo como referi anteriormente sou um Ex aluno da escola profissional de Ansiães e graças a essa escola e a muitos que me deram um voto de confiança encontro-me no mundo activo do trabalho.
E afinal de contas pergunto-lhe eu:
Onde está a sua ajuda em tudo isto?
Quando uma pessoa não tem mais nada pra fazer da vida poem se a observar o trabalho dos outros...Enfim sr H C num meio tão pequeno tem de existir sempre as tais chamadas "ovelhas ranhosas".
Como muita gente falou e muito bem passe pelas instalações e veja com os seus olhos os bons trabalhos que se lá fazem, e aproveite pra ver a evolução daquela escola.
Continue assim que vai bem!!!

abcdesporto disse...

Tanta barbaridade aqui comentada, ou escrita. Espero sinceramente que este meu pequeno e humilde comentário sirva de fecho a esta série de observações, que quanto a mim, e concordando com um comentário aqui lido, só vem arrastar, manchar o nome da nossa terra/Vila. Vamos parar por aqui, pois a novela do artigo do nosso escultor penso que chegou ao fim. Haverá outros lugares onde debater este assunto, mas nunca neste espaço e desta forma.
"É costume de um tolo, quando erra, queixar-se dos outros. É costume de um sábio queixar-se de si mesmo." - Citação de Sócrates.

"Tenho dito"

Anónimo disse...

Gostaria de ler um comentário da da famosa Coordenadora Pedagógica ao texto do HC.

Nao sabe escrever...

Helder Carvalho disse...

Ex.mo Senhor Ricardo Almeida

Vossa Excelência reagiu e eu no seu lugar também teria reagido.
Foi pena que não o tenha visto responder às dúvidas que coloquei. Pelos vistos parece ter-se assumido como incriminado por mim, o que me deixou triste e na dúvida sobre o grau de responsabilidade que possa ter no caso.
Pregou Vossa Excelência que fui boçal, sou frustrado, cibernético ou sem credibilidade mas, como cidadão que se vê obrigado a ajudar a pagar-lhe o vencimento entenderá que talvez me fique algum direito de questionar e procurar esclarecimentos sobre a instituição que serve, desde que as questões sejam edificantes.
De Vossa Excelência é que eu não posso esperar que me aconselhe ou me ajude a ganhar a vida. Na verdade não tem obrigação nenhuma independentemente de ser ou não capaz, coisa que talvez pudesse deduzir pelo modo como me respondeu.
Assuma então a responsabilidade de responder às questões que coloquei. Se for capaz tente detectar se eu ponho em causa a sua honorabilidade e se assim for haja em conformidade. Da minha parte, como cristão, perdoo-lhe a leviandade das suas palavras, que entendo como prova de dedicação a quem serve. E está tão difícil a vida…
De qualquer modo sou dos que acreditam que um dia se saberá a real validade deste projecto, devidamente comprovada pelos factos e pelos resultados.

Aceite com humildade este poema que lhe dedico.

Quem me dera que eu fosse o pó da estrada
E que os pés dos pobres me estivessem pisando…

Quem me dera que eu fosse os rios que correm
E tivesse só o céu por cima e a água por baixo…

Quem me dera que eu fosse o burro do moleiro
E que ele me batesse e me estimasse…

Antes isso que ser o que atravessa a vida
Olhando para trás de si e tendo pena…
(Poemas de Alberto Caeiro)

Ricardo Almeida disse...

Caro senhor Helder Carvalho:

como bom transmontano, nunca viro a cara à luta e sou um pouco violento a dar no osso, o que o abalou um pouco, julgo eu. Peço desculpa se me excedi nos meus comentários e se feri de alguma forma a sua honra.

Gostava de responder a algumas das suas perguntas, como formador de longa data desta escola e unido a Carrazeda de Ansiães do fundo do coração, sem que com esta declaração de amor queira parecer pacóvio. Gosto acima de tudo dos meus alunos e aprendi a gostar concomitantemente dos carrazedenses, com todas as suas virtudes e defeitos, aliás como é atributo do ser humano.

Em relação à questão "Terão construído uma Escola Técnico-profissional útil, de qualidade e inovadora?" eu penso que sim. Em termos formativos, não duvido da capacidade dos meus colegas de trabalho nem do próprio director, empenhado, e isso sei-o eu e certifico-o em qualquer lugar, em garantir colocação para os formandos que concluem os cursos. Basta abrir um pouco os olhos e indagar alguns encarregados de educação de ex-formandos e os próprios ex-formandos sobre tal assunto. E digo-lhe mais: alguns alunos entraram no Ensino Superior, têm excelentes resultados e serão uma mais valia para Carrazeda se aqui se vierem a fixar.

"A imagem que tenho da Escola assenta sobretudo na ideia, possivelmente errada, de que se trata de mais um organismo onde se instalou a clientela". É uma ideia errada, absolutamente. Quando entrei nesta escola não me foi exigido nenhum cartão de militante e creio que a nenhum colega meu foi exigido tal requisito. O que nos fixa nesta escola é a competência e o trabalho pois, Senhor Carvalho, eu com alguns dos meus colegas, trabalhamos muito e fazemos médias diárias de 150 kilometros se queremos viver aceitavelmente. Para tal, e falo por mim e por eles, não precisamos de padrinhos mas sim de suor.

"Onde alguns incompetentes acumularam funções". Não deve estar a falar de mim, mas se tiver coragem, porque não os aponta? Têm medo de algum processo por difamação ou calúnia?

"Onde ninguém avalia a competência do elenco lectivo ou do que por lá se faz." Bem, em relação a esta questão não me vou pronunciar. Com sabe, existe uma Técnica Superior da DREN afecta à escola, que vigia pedagogicamente a mesma. Se ela não colocou questões relativas ao "elenco lectivo"... aliás, eu confesso que não compreendo o que quer dizer com isto...fala de professores? de conteúdos? afinal também é especialista em Informática, Electronica, Turismo, Contabilidade, Animação Sociocultural? Explique-se melhor por favor.

"Quem me diz por que preço fica ao erário público a manutenção desta instituição e com que resultados!?" Como sabe a escola deve ser integradora e se as escolas públicas não deixam cair os alunos, porque razão as escolas privadas o hão-de fazer? Já avaliou o dinheiro gasto no Euro 2004? Também é dos que considerou o Euro "um desígnio nacional"? Já viu quantos campos de futebol para desporto escolar nos faríamos, quantos pavilhões gimnodesportivos, isto para sedimentar este argumento desportivo? E hospitais? E centros de criação artistica? Não deve o interior ser alvo de atenção previligiada e lutar pela integração social e desenvolvimento humano? Ainda tem dúvidas sobre a utilidade da escola profissional?

"Quem são os responsáveis?" Terá de consultar os documentos onde constam os nomes dos proprietários da escola. Já agora, é cooperador?

"Para alem da C.M. que tipo de contributo e responsabilidade financeira também têm outras instituições e organismos, de interesse privado e público, na Escola?" Eu creio que apenas os cooperadores têm acesso a essa informação. Não lhe custa nada perguntar, se for cooperador.

"Que poderemos esperar do futuro desta instituição!?" Não sabemos. E se os americanos acham que existe petróleo debaixo da escola e bombardeiam Carrazeda a bem da democracia, da humanidade e da partilha de recursos?

"Pedia se possível que me apresentasse os relatos, que me apresentasse os orçamentos e relatórios de contas anuais." Volto a dizer que se quer saber tem de colocar essa pergunta aos proprietários e não aos formadores e formandos. Porque não o faz?

"Pedia que me mostrasse as estimativas de sucesso, na colocação no mercado dos formados na Escola." Como tudo na vida, existem os que avançam e os que ficam na mesma. Essa pergunta é tão metafísica que a esta hora da madrugada se torna de todo impossivel reagir com pertinência. Não há como perguntar aos proprietários da escola. Porque não o faz?

"Pedia que me mostrasse os currículos dos directores e professores bem como os processos das suas candidaturas, aos cargos e os critérios de avaliação que lhes foram aplicados." Não vou comentar isto porque não discuto curriculos, mas atrevo-me a pedir-lhe que publique neste blog o seu curriculo focando aspectos como a formação academica, a intervenção no meio social, publicações académicas, livros publicados, projectos realizados, intervenção artistica, exposições realizadas, peças construídas e locais de exibição publica, entre outros. É capaz? Olhe que existem pessoas nesta escola que se calhar o surpreendem, pensando que não...

"Pedia finalmente que me dissessem se haverá perspectivas de sucesso no futuro desta instituição." Volto a dizer que isso não podemos saber, uma vez que nos falta uma bola de cristal. Quem sabe descubram petróleo na Lavandeira ou alguns dos formadores sem curriculo e formandos sem esperança tenham sucesso profissional e desenvolvam novas tecnologias de aproveitamento de energias renováveis. Acho que o senhor morderia a lingua, não? E então iria confirmar que "ontem como hoje, estou certo de que no meu concelho há gente capaz, jovens motivados e competentes, pessoas com formação que, se devidamente motivados e dirigidos são capazes de tornar possível uma Escola de sucesso e com futuro."

Um caloroso cumprimento

Ricardo Almeida

Anónimo disse...

Como sempre muito perspicaz. Caro colega de trabalho Ricardo Almeida, subscrevo totalmente as tuas palavras. Que eloquência para um formador que, na boca do Exmo.Sr.Dr. HC, faz parte da clientela "incompetente" e "limitada" da mui nobre Escola Profissional de Ansiães.

Anónimo disse...

Como sempre muito perspicaz. Caro colega de trabalho Ricardo Almeida, subscrevo totalmente as tuas palavras. Que eloquência para um formador que, na boca do Exmo.Sr.Dr. HC, faz parte da clientela "incompetente" e "limitada" da mui nobre Escola Profissional de Ansiães.

MARTA disse...

Como sempre muito perspicaz. Caro colega de trabalho Ricardo Almeida, subscrevo totalmente as tuas palavras. Que eloquência para um formador que, na boca do Exmo.Sr.Dr. HC, faz parte da clientela "incompetente" e "limitada" da mui nobre Escola Profissional de Ansiães.

João disse...

Não sei por que carga de água aparece a minha sigla"JLM" num comentário.
Aproveito para dizer que nada me move contra a "Escola Profissional",que desconheço os seus méritos ou deméritos mas que desejo que funcione bem.
Confesso também que,por vezes, não simpatizo com o modo de escrever do Esc. Helder Carvalho.
JLM(agora sim, sou eu)

Anónimo disse...

Tlv por causa do negro

Anónimo disse...

Lamentável... lamentável... lamentável...
Como pode alguém dizer que quer o melhor para a sua terra natal, quando a única coisa que consegue fazer é tentar denegrir quem lá reside. Após ter lido as suas considerações sr. Hélder, apenas posso concluir que o senhor é um frustrado, que não conseguiu singrar em Carrazeda e que tenta agora colocar em questão os que têm dignidade, os que lutam diariamente por tornar Carrazeda um concelho eminente, os que tiveram coragem para ficar e não abandonaram a sua terra.
É, ainda, lamentável ler nas entrelinhas do seu texto a sua inveja, a sua cobiça por um lugar de destaque que nunca teve em Carrazeda. Hipocrisia, cobiça, insatisfação... são substantivos que traduzem claramente a sua maneira de estar na vida... certamente que se tivesse algo que o realizasse profissionalmente não estaria para aqui com esta... chamemos-lhe assim... "grande dor de cotovelo".
Talvez alguém se lembre de começar a denegri-lo a si também... ups... talvez não seja possível, já que muita gente nem sabe quem o senhor é...

Pense nas minhas palavras com seriedade e introspecção e verá que se poderá tornar numa pessoa melhor!

Com os melhores cumprimentos,

Teresa Rego

Helder Carvalho disse...

Caro Sr. Ricardo Almeida, conhecendo-me pelo que dizem de mim custar-lhe-á compreender que eu lhe diga que admirei a posição que agora assumiu. As posições anteriores infelizmente já nem sequer me importunam. Aceito-as como naturais.
Perante esta excepção que me parece honesta e esforçada, em que o senhor defende o seu projecto, tenho de lhe ficar agradecido. Afinal reconheceu-me o direto de ser esclarecido.
Gostaria de lhe dizer que valorizo a competência crítica e o sentido de responsabilidade sobretudo quando está em causa o erário público. Já terá percebido que para a maioria, estes predicados são defeitos meus, criticados por todos os lados mas que a triste realidade se encarrega de contrariar.
Este meu modo de participar é o modo que encontrei de retribuir ao meu país o esforço que este também já fez para me formar.
Entendo que não saiba responder-me a questões sobre os sistemas de gestão e administração e finanças da Escola. Talvez me ajude contudo a conhecer um pouco mais desta, se me der conhecimento sobre questões da eficiência e qualidade pedagógica.
Assim pergunto:
A Escola está bem apetrechada de recursos humanos. Tem formadores especializados e de qualidade comprovada!
A Escola possui um quadro permanente de professores com os seus direitos legítimos devidamente assegurados!
A Escola apoia e obriga a cursos de formação e reciclagem dos seus professores!
A Escola tem activo algum processo de avaliação de desempenho, externo a esta!
A Escola faz estudos de mercado e sonda as carências do meio com vista a perspectivar que cursos de formação deve implementar!
A Escola tem boa biblioteca, tem bons horários e está bem apetrechada de computadores ligados á net!
A Escola tem cantina e apoia os seus alunos e professores mormente na sua integração no meio!
A Escola promove acções no exterior mormente, visitas de estudo, intercâmbios com outras, troca de experiências, aprendizagens “in loco”!
A Escola promove, conferencias, palestras, colóquios, exposições, acções didácticas no meio!
A Escola apoia a integração de formando diplomados nas empresas e instituições mais qualificadas para tal!
A Escola implementa parcerias com outras instituições, organismos e serviços, a fim de dar a conhecer novas experiências e novas alternativas!
A Escola promove a excelência, incentiva os mais interessados e singulares!

Ficava-me para já por aqui. Apenas gostava de lhe perguntar ainda se os seus formando são alegres e felizes na sua Escola.
Por fim colocava-lhe mais três questões: Considera que poderá ser útil a Escola dar-se a conhecer mais no meio, mormente na divulgação da qualidade do seu trabalho, ma divulgação dos sue cursos, mas também na divulgação dos métodos práticas e processos de gestão bem como na informação de estratégias futuras!
Considera que Escola e os seus docentes ganhariam em dignidade e prestígio se estes fossem seleccionados mediante critérios rigorosos e científicos.
Considera que é útil o exercício do diálogo e da avaliação crítica do trabalho que fazemos!
Acabo sem corresponder a uma solicitação que me faz. Sugere-me que divulgue o meu currículo, focando aspectos da minha formação académica, projectos, publicações, intervenções, etc. Ainda pensei em citar-lhe alguns dos bons professores que tive mas, afinal hoje com a net, poderemos sempre ir mais longe que a obra destes. Sou uma pessoa sem pretensões. Considero-me um banal cidadão que não passa da mediania. Contudo se algum dia precisar de alguma sugestão concreta no meu âmbito, aqui estarei para tentar corresponder. Conheço ainda muito conterrâneos altamente capacitados em áreas como a gestão, o empresariado, a arte, o jornalismo, a literatura, as ciências politicas, as engenharias, a arte e cultura popular, a arqueologia, a história, a criação em geral, que poderão porventura aceitar alguns desafios que se lhes coloquem.
Resta-me desejar-lhe muitas felicidades no cumprimento dos seus anseios.

Anónimo disse...

Como toda a gente sabe, a EPA é financiada pelo QREN (Quadro de Referência Estratégico Nacional), mais especificamente pelo POPH (Programa Operacional do Potencial Humano)e não pelo contribuinte!!!!

São FUNDOS SOCIAIS EUROPEUS... ok??????

Um Carrazedense apenas com a 4ª classe, mas minimamente informado...

Um bem haja ao Sr. Helder Carvalho!

2ªAno T.T disse...

Ex.Sr.Dr.Helder Carvalho, denota-se no seu discurso uma enorme pobreza de espírito. Respondendo a uma das suas questões, queremos salientar uma panóplia de actividades que foram desenvolvidas ao longo deste ano lectivo, a saber: visita à bolsa de turismo de Lisboa(BTL), no âmbito do plano anual de actividades, colóquio intitulado de "sexualidade na adolescência", tendo como orador o ilustre médico legista o Ex. Sr. Dr. Pinto da Costa, a dramatização da peça de teatro Lisístrata, de Aristófanes, a ceia medieval, a participação na sessão nacional do parlamento dos jovens, entre outros. Para mais informações temos todo o prazer de o receber neste humilde estabelecimento de ensino.
As maiores felicidades para um ESCULTOR EXTREMAMENTE FRUSTRADO!
Atenciosamente,
Os formandos do 2º Ano de T.T

Anónimo disse...

Prof,Mesquita e Prof helder nao liguem a canalha como o puto ricardo pois nao passa disso,e toda a gente sabe porque la esta, tanto ele como a 1ª dama que agora ja nao é, dizem que é uma loira qualquer. mas todos estao graças ao grande padrinho. os livros onde tu ricardo estudas-te ja ele queimaram....

Anónimo disse...

Esta canalhada do 2º...

Anónimo disse...

tanta inveja junta....

Anónimo disse...

So politica........ Louvado seja Deus...pbre de espirito

Anónimo disse...

Eu Ricardo Alexandre Coimbra Cravo aluno do 2º ano de turismo nº 13 não tenho nada a ver com isto nem quero ter pois passa me completamente ao lado! abraço a todos

Anónimo disse...

Esta novela estava a ser apaixonante. Pena que tenha ficado pelo 48º capítulo.
Pelo menos HC pode vangloriar-se de ver um artigo seu bater o recorde de comentários!
Va. exa é como o Sócrates. Tem sempre muita audiência nem que seja para os apupos...

João disse...

Deixem-me concluir.Adoro.
O sr. escultor H.C.conseguiu,na realidade ,bater o número de comentários.Assim não consigo competir consigo.
Mas também provocou que os responsáveis da Escola Profissional dessem aqui satisfações da sua acção,a que não eram de todo em todo obrigados.
Conseguiu ainda que o administrador do blogue nos desse uma lição teórica notável sobre dialéctica e vacas sagradas.
Rendo-me a este feito único no historial de Carrazeda.
JLM

João disse...

Afinal ainda não concluí.Só mais uma coisa:Sr. esc. H.C.,esqueça-se das ingratidões e injustiças de que foi alvo no passado.
JLM

Mario disse...

realmente ..
assiste-se aqui a um debate inédito de garnizés em defesa das suas garnizas

E os galos onde estão ???

Se calhar à espera que se biquem todos para afundarem o galinheiro e
irem para o "prometido galinheiro novo"

Anónimo disse...

EP(Á), grande palhaçada a começar pelo currículo da 1ª Dama "Pedagógica"...



JR

Anónimo disse...

Caro Exmo. Senhor "Escutor" Helder Carvalho,

como sabe a Escola Prossional de Carrazeda de Ansiães é das instituições que mais colabora relativamente ao desenvolvimento do conselho, quer em animação (Feira dos Sabores, Ceia Medieval, Dia da Criança,...), quer em ajuda aos mais carenciados (Recolha de alimentos, entre outros). Como tal deve entender que as suas críticas não têm fundamento algum, visto serem de carácter destrutivo e com base em loucura...
Só tenho um dúvida o senhor fez este post com que objectivo? Afectar a Câmara Municipas ou Escola Profissional?

Desde já lhe deixo os meus maiores sentimentos por este post infeliz.

Recomendo Psiquiatra.
Grande Abraço

SF

Anónimo disse...

As respostas, quando apoiadas por razão deveriam ser dadas com a lucidez que se exige a pessoas que ocupam cargos de alguma responsabilidade, já para não falar nas "facadas" no português que vejo no comentário acima que pela defesa que faz ou melhor,
tenta fazer, ficam bastante mal.
Nesta questão da Escola Prof. para além de tudo o resto parece que alguém tocou naquilo que para ALGUNS era intocável!
Haverá alguma coisa a esconder, tanta é a exasperação?

Anónimo disse...

Defesa ou Realidade?

Boa noite caro senhor “facadas”.

Antes de mais quero informa-lo que tem a minha profunda e sublime admiração, visto ser tão detalhista ao ponto de verificar que dei algumas “facadas” na língua portuguesa.
Segundo aquilo que já aprendi na Escolinha, e apesar de estar apenas no 9ºano, penso que este seu detalhismo pode mostrar três pontos de vista: desempregado, professor de português ou reformado.

Aproveito para lhe deixar duas definições deveras importantes para a sua alegada existência:
Defesa: determinada acção que implica protecção de alguém ou de algo.
Realidade: factos que existem exteriores da mente, propriedade de tudo o que é real.

Nota: Agradeço que me informe caso este comentário tenha algum tipo de erro.

Com profunda admiração,

SF

Anónimo disse...

para o próximo ano já há candidaturas, apresente a sua...
vai ver que ainda é seleccionado..

Anónimo disse...

Para SF:

Para quem anda apenas no 9º ano, já não está muito mau o seu português, mas, no entanto,continua a dar uns erritos, embora não ortográficos (apenas lhe falta o acento agudo em "informa-lo), mas sim de ordem semântica, por exemplo: as palavras "desempregado"; "professor de português" e "reformado", não são "pontos de vista"...
Por outro lado, em "alegada existência", não deveria dizer alegada, porque a existência é concreta, real, é algo que existe, etc.
Também na definição de "Realidade" (muitíssimo incompleta), não se deve dizer "exteriores da mente" mas sim, "exteriores à mente".
Como vê, continua a dar alguns erros e, em rigor, não são meros detalhismos, mas para si não têm realmente, grande importância, uma vez que apenas frequenta o 9º ano. Continue, pois a praticar o português, mesmo aqui no blogue, que é um excelente meio para isso. Peço-lhe que não me leve a mal estes pequenos reparos. Eles pretendem apenas ser construtivos para a ajudar no futuro.

(Um prof. de Português)

Anónimo disse...

A 1.º Dama nao responde?
Nao tem tempo, pois passa o seu tempo livre no gabinete do nosso primeiro.
Que tem tanto a 1.º Dama a falar ou a Fazer... no chamado gabinete Presidencial?

Anónimo disse...

O senhor escultor H.C., pelos vistos altamente falhado e completamente desconhecido ao povo de Carrazeda de Ansiães, deveria antes de se pôr com posts deste tipo, ver o que realmente se passa neste estabelecimento de ensino e o que realmente se faz lá! Não sou aluno da EPA e por isso não o posso esclarecer em relação ás perguntas que fez, mas posso sim dizer-lhe que eu, assim como muitas outras pessoas que vivem nesta humilde terra não tenho nada contra a EPA. Veja-se aliás todas as iniciativas que têm vindo a ser desenvolvidas por esta escola e tudo que de bom tem proporcionado a esta vila... Não vejo por isso razão para se estar a atacar este estabelecimento... Digo mais uma vez que não sou aluno desta escola, sou sim aluno da escola E.B. 2,3/S de Carrazeda de Ansiães e que não vejo mal nenhum na escola que vossa exelencia designa como uma lixeira...

Peço por isso ao humilde escultor que coloque aqui no blog algumas fotos das suas tão desconhecidas "obras de arte", para que assim se possa ver o que é o verdadeiro lixo...

Peço também aos bloggers que deixem de comentar este tão desapropriado post, que serve apenas para que o senhor H.C. tenha um pouco da gloria que não teve ao longo da sua triste vida...

A todos os professores e alunos da EPA um grande abraço e não liguem a estes comentários infelizes que vêm de pessoas que não têm mais nada que fazer na vida para além de criticar aquilo que está muito bem feito...

Não desmoralizem e continuem a promover iniciativas interessantes como as que têm vindo a promover ao longo da existência da EPA!

Um Abraço

Anónimo disse...

Finalmente aparece um professor de português!
Agradeço o facto de perder o seu, com certeza, precioso tempo, para corrigir o meu breve texto. Para um professor de português não está nada mal, apenas uma expressão que não consta no dicionário português: “erritos”. O Sr. Professor está a leccionar?
Ainda se lembra do tema pelo qual me está a corrigir? Ou apenas está tão frustrado por estar desempregado que necessita de estar constantemente a corrigir os outros?
Gostaria de saber a sua opinião em relação à tão falada Escola Profissional.

SF

helder carvalho disse...

Nesta fase do campeonato já será excessivo voltar ao tema. Mas a pergunta é tão simples. Alguém conhece algum amigo que tenha feito a escola profissional e que esteja a candidatar-se aos exames de 12º. È que hoje, a propósito do exame de português, li um comentário de um aluno do profissional que se queixava de não ter dado alguns dos temas do exame. Assim não devia valer.

Anónimo disse...

Senhor H.C, de facto sim conheço alunos da profissional que se candidataram ao exame... Por isso não sei qual é a sua duvida.. está novamente a denegrir a inteligencia e o profissionalismo de quem estuda e trabalha na EPA... É lamentável...

Anónimo disse...

Para SF:

Afinal, tenho que te corrigir mais uma vez e não leves a mal isso, pois é só para te ajudar: quanto aos "erritos", essa palavra não vem no dicionário porque se trata de um diminutivo. Eu explico-te melhor: os sufixos "inho/a (passarinho, casinha...), "ota" (casota) ou "ito" (errito, rapazito...) são SUFIXOS de origem latina que se acrescentam à palavra-mãe ou palavra primitiva ou raiz, e que designam pequenez, que servem para diminuir (por isso são diminutivos). Ora, os diminutivos, regra geral, não vêm nos dicionários. Mas se quiseres voltar ao dicionário (só te faz bem), procura os sufixos acima indicados e compreenderás melhor. Está bem? Pronto, não pagas nada por esta pequenina lição. O prazer de ensinar é sempre do professor (o mesmo não acontece com alguns alunos quando não têm prazer de aprender, o que não me parece ser o teu caso e ainda bem). Como vês, ainda me lembro bem do "tema pelo qual te estou a corrigir". E já agora, não precisavas nada dessa tua agressividade com que te dirigiste a um professor que apenas quis ajudar com um pequeno esclarecimento.
Espero que tenhas boas notas. Felicidades para ti, pois já sei quem és (esta terra é mesmo muito pequena...).
Quanto à tão falada Escola Profissional, o que me parece é que ela está a ter muito mais actividades sócioculturais com esta direcção do que com a anterior, que era mais virada para os interesses políticos... Mas, por outro lado, qualquer instituição pública está sujeita a críticas desde que sejam construtivas e é legítimo questionar o seu desempenho, não apenas cultural e social, mas também económico/financeiro, administrativo (os dinheiros públicos são de todos nós) e por isso entendo bem a razão das preocupações de HC que é um grande artista desta terra de que tanto ele mostra gostar e, por isso, deve ser mais respeitado e até acarinhado (todos somos poucos para ajudar a desenvolver mais Carrazeda).
Vês? Tu pediste a minha opinião sobre a E.P. e ela aqui está. Só espero que seja respeitada.

(um prof. de português, amigo e não desempregado).

Anónimo disse...

Eu, pessoalmente, conheço alunos que estudaram na EPA e neste momento estão no ensino superior e a colher bons resultados.
Mais uma coisa, há professores que exercem funções na escola secundária e que leccionam na escola profissional e também no PIAGET,e não deixam de ser bons formadores.

Anónimo disse...

Acabo agora de ler tantos e tantos disparates que atrás se descrevem.
Gostei das interrogações do HC que têm toda a razão de ser, bem como das suas explicações em consequência de tanta "fúria" política.
Gostei muito da resposta do último professor de português em resposta ao aluno (SF)armado em sabichão.
Era melhor que estivesses calado para não levares tão enormíssima explicação, mesmo que gratuita.
Parabens professor!
Os alunos da EPA em nenhuma circunstância foram chamados a esta situação criada pelo Hélder Carvalho!
Alguém lhe encomendou o "sermão"?

Anónimo disse...

Obrigado Professor "amigo e não desempregado".
Obrigado por, no fundo sair em minha defesa.
Sim, porque fui que alertou SF das "facadas" que dá no português.

ass. Ateu

Anónimo disse...

Para o ateu:
"Sim, porque fui que alertou SF das "facadas" que dá no português."

Não percebi o que quer dizer com esta frase, não está explícita. É uma nova lingua?
As suas facadas no português também estão bem visíveis.
Deveria querer dizer: "Sim, porque fui eu quem alertou SF".
Realmente, é coisa digna de se gabar. Parabéns.

O Senhor SF tem toda a razão no que diz.

Anónimo disse...

Os alunos da EPA têm tudo a ver com este infeliz post, porque a eles foi-lhes atribuído o nome de lixo. Muito obrigado

Anónimo disse...

Não se trata propriamente de um erro como bem sabe.
O banho de português que levou é que o deve ter deixado no nível quatro de frustração... mas teremos que o desculpar pois a culpa pode não ser sua. (O Chico Aragão até era um rapaz experto mas os pais não tinham posses...)
Um concelho:
Quando os erros são tantos e o texto é vazio de conteúdo que até é o mais importante, é melhor não perder tempo.
REPARE:
Escrevi "concelho" com dois c, à sua maneira...

Ateu

Anónimo disse...

Ah! E esperto com x.
Factor (x)...

Ateu

Anónimo disse...

Hélder Carvalho vai para onde dás aulas, pelos vistos lá também tens curriculo jeitoso, só que as pessoas de carrazeda não têm informadores lá, como o Sr. Professor tem cá. Candidate-se ao poder para acabar com tudo de mau que h´neste concelho.

Anónimo disse...

ateu, deixa-te disto