19 agosto 2009

Carrazeda e a Politica

SER DIFERENTE, SER PRIMEIRO, FAZER MELHOR
Quando verificamos que há 6 forças concorrentes à Câmara Municipal de Carrazeda de Ansiães, ficam no ar muitas dúvidas e algumas certezas.
Começo pelas dúvidas e diria que temos gente, gente destemida e guerreira que aceitou o desafio e deu a cara e o rosto, a esta causa. Terão a solução para pagar a dívida de 7 milhões de €uros à Banca e de 4 milhões de €uros a particulares?!! Eles o saberão? !!
Tenho a certeza de que muitos dos concorrentes, entraram desportivamente neste jogo e com a convicção de que vão baralhar as cartas –o mesmo é dizer os eleitores - e na contagem dos votos saídos das urnas, sabem o que ainda valem, e os que heroicamente são fieis à causa e resistem no tempo, à fidelização das suas ideias. Outros porém vão irónicamente sorrir da certezas das sondagens que os davam como vencidos e finalmente vai haver os vencedores que farão da “Surpresa” a festa da juventude, a concretização do sonho e como diria o poeta “Vale sempre a pena”. Os vencidos que estavam convencidos que a sorte lhes batia à porta, pois tudo tentaram e fizeram, gritam no papel de injustiçados.
Já deu frutos a coligação do PSD/CDS e estão à vista de todo o povo do concelho. Na abertura de uma das sedes de campanha, na Praça Central da vila, onde funcionava a casa comercial mais antiga e emblemática de Carrazeda “O Café Central” – houve distribuição de bebidas e petiscos, com discursos à mistura e aplausos dos apoiantes.
Quem visitou ao fim de tarde a Praça viu que também a casa barata, está ornamentada e bem, com a figura do candidato do PSD . O aparelho funciona e gentilmente distribui pequenas lembranças como seja “O vinho” “o azeite” e “o mel” simbólicamente a mexer nos valores que falam mais alto aos agricultores do concelho, aos votantes e a cativar os mais distraídos. Alguns receberam aquelas ofertas mas talvez que não risquem a cruz com a caneta que lhes foi distribuida, mas estas são também as regras do jogo, nem sempre se ganha sem a ajuda dos àrbitros.
Pelo que foi visto e se as eleições fossem hoje, ganhava o PSD/CDS que tem uma campanha organizada, porém o tempo –time- dos outros candidatos incluindo o PS, como força ganhadora à partida, dada a fraqueza de um adversário dividido, diz o candidato que aguardem para ver , em devido tempo vamos ter as habituais lembranças e para colecionadores – conheço quem tem canetas das primeiras autárquicas – lá vem o material. Vamos receber e depois votar e lembrem-se que foi graças à distribuição de televisores e frigorificos, que o major Valentim Loureiro conquistou Gondomar, e em Carrazeda quem vai sair vencedor? Vamos aguardar e relatar a história dos acontecimentos. Quem sabe se os valores da pátria, a honra e o orgulho de ser portuguê, falam mais alto e o Partido Popular Monárquico, conquista o reduto de Ansiães e revitaliza a nossa história.

16 comentários:

Anónimo disse...

de promessas já nós estamos fartos
já a minha avó dizia comemos com tds e depois não votamos em nenhum
pois nenhum merece a nossa confiança.
agora é só muitos sorrisos, ola boa tarde como vai, como tem passado, isso é td farsa vão para o poleiro passam por nós não nos ligam nenhuma é como se fossemos uns cães.
não contem comigo!!!!!!!!!!!!!!!

Anónimo disse...

Um povo unânime numa opinião ou num hábito não seria povo, seria rebanho.

Anónimo disse...

Se os arrependidos chegassem ao Céu... Como podemos verificar o Prof José Luis reconhece que outro Partido (ainda na oposição) teve razão ao longo destes anos todos, chamando a atenção, clamando, gritando às vezes, contra as políticas erradas que o PSD e CDS levaram a cabo neste concelho.Depois de "expulsarem" as pessoas por distracção (?) é que batem com a mão no peito pedindo para que voltem? E mais, ao dizer que foi por distracção que não olharam pelas pessoas, vem demonstrar que nunca ligaram as essas mesmas pessoas nem aos avisos de muitos ilustres Carrazedenses, como o Eng Rui Pimentel (1976/1985), Carlos Fernandes (1979/1982), Prof Eduardo Carvalho (1989/1993), Prof Ricardo Paninho (1997), Dr. Manuel Amaro (2001) e Augusto Faustino (2005). Como podem ligar agora ? Dá para desconfiar !

Anónimo disse...

o PS vai oferecer loiça das Caldas, para tornar esta disputa mais picante... Está também na calha oferta de raquetes e bolas de ténis, a ocupação política preferida do candidato Faustino...
Ass Um PS arrependido

Anónimo disse...

Ainda bem que existe o Pensar Ansiães...porque a Rádio Ansiães pelos vistos está já em campanha a favor do candidato da continuidade Laranja,e até sonega o candidato do PPM....
Os responsáveis bem podiam ser mais democráticos.....

Anónimo disse...

Sr. Manuel Pinto a única certeza que temos é que os concorrentes pelo PSD/CDS, BE, e CDU, não são os prevaricadores, não foram estes que causaram a dívida, esta já vem do tempo de Olimpia Candeias que foi uma das grandes gastadoras com eventos frustrantes e onerosos, cheios de pompa e circunstância, mas vazios de ideias e carinho.
Parabéns ao Bloco de Esquerda por ter gente trabalhadora e jovem.
Toninha

Anónimo disse...

Pelo que acabámos de ler no Blog do lado, o Prof José Luis andou distraido durante muitos anos...! E então o Sr. Eugénio, não diz nada ? Concorda também que andou distraido durante estes anos todos? Bem parece...

Rafaela Plácido disse...

Confesso que gostei!

Foi por esses terras que cresci a ouvir o ditado de que até ao lavar dos cestos é vindima...

Força e parabéns pela ousadia de pensar diferente.

Cumprimentos

Rafaela Plácido

Anónimo disse...

Começa por referir o autor deste artigo que “temos gente destemida e guerreira que aceitou o desafio e deu a cara”. Sinceramente, caro Manuel Pinto, não sei onde encontra os atributos e a tenacidade daquele adjectivo qualificativo inerente àquelas pessoas. Pergunto-lhe, então: será que quis dizer que são os que vão pagar as dívidas do Município? Concordará comigo que, objectivamente não são. Então quem será. São todos aqueles que pagam impostos! Contudo, noutra perspectiva, talvez tenha razão acerca daquele adjectivo e sabe porquê? Porque alguns dos elementos que fazem parte integrante daquela lista, tiveram uma coragem como outros, infelizmente, nunca o demonstraram em actos eleitorais anteriores, para enfrentarem quem deviam e, por isso, são coniventes activos com a situação politica actual da edilidade carrazedense. Alguns, sempre o deixaram agir como quis e entendeu, talvez para não perderem privilégios e/ou lugares. Começou pela composição das listas, prolongou-se em toda a sua acção autárquica e, ao que parece, está prestes a terminar na maior das conflitualidades, segundo dizem alguns que "coabitam" e outros que conhecem melhor os meandros daquele espaço. Portanto, caro Manuel Pinto, na verdade, há pontos de convergência que não devemos ignorar. Esperemos, para ver o que o futuro nos reserva.

Entretanto, caro Manuel Pinto, permita-me que lhe diga, mas, infelizmente, parte do negrume político que vegetou no passado recente, ao que parece, apesar da procissão ainda não ter saído do adro, nem tão pouco os andores estarem decorados, já se começa a fruir no presente, pelo facto de haver muitos “decoradores”. Dizem que o Sr. Eugénio agiu, algumas vezes, de uma forma despótica. Mas, a acção de alguns membros afectos às listas apresentadas, não vejo onde esteja a diferença que pretende transmitir no texto. Contudo, é a sua opinião que democraticamente, só tenho de aceitar; mas que discordo totalmente, diga-se!

Por fim, em jeito de conclusão, como refere, cito, “quem sabe se os valores da pátria, a honra e o orgulho de ser portuguê [português], falam mais alto e o Partido Popular Monárquico, conquista o reduto de Ansiães e revitaliza a nossa história”, é que, não sei se sabe, mas este partido apresenta como candidato para a Câmara Municipal um descendente de LOPO VAZ DE SAMPAYO, isto é, Manuel Maria Vaz de Sampaio. Poderá dizer que é saudosismo. Diga o que entender, mas como diz o poeta, “dos fracos não reza a História”. Porém, quando esta o refere, como compreenderá, é só na base da perspectiva negativista. É o que tem acontecido, infelizmente, nos últimos tempos. Por isso, como compreenderá, é destes “homens bons” que nós precisamos para gerir a nossa terra de uma forma despretensiosa com alegria e prazer. Tudo o mais é folclore político, onde o epicentro da mensagem é servirem-se e não servirem quem os elege.

Cumprimentos

Carrazedense

Anónimo disse...

O escândalo estalou...
Funcionários camarários,paraquedistas,e outros que tais defendem os taxos e privilégios a todo o custo...à custa do meu povo simples e das suas boas intenções...sempre os mesmos à procura de mandar na terra que é de todos os carrazedenses, à custa da mentira, do medo...35 anos é tempo demais...
deixem os carrazedenses optar sem medos e pressões...
A mascára de muitos vai cair um dia porque não é possivel mentir a todos todo o tempo...

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Anónimo disse...

Se a Valentina de Carrazeda oferecer electrodomésticos até eu lhe prometo o voto.
Gamechane

Anónimo disse...

O QUE É QUE FARIA SE ME CANDIDATASSE A PRESIDENTE DA CÂMARA E O POVO ME ELEGESSE: EIS ALGUNS PONTOS QUE SEGUIRIA NO MEU PROGRAMA:
1º-INTEIRARME-IA DA VERDADEIRA SITUAÇÃO ECONÓMICA DA CÂMARA MUNICIPAL PARA O QUE RECORRERIA A UM BOM ECONOMISTA CASO ISSO FOSSE NECESSÁRIO.
2º-DEPOIS DE SABER DE TODA A VERDADE DESSA SITUAÇÃO DECERTO TOMARIA MEDIDAS PARA A RESOLUÇÃO DOS PROBLEMAS ENCONTRADOS NOMEADAMENTE O TÃO GRANDE BURACO FINANCEIRO QUE PARA MIM SERIA O MAIS IMPORTANTE.
3º-REUNIRIA COM TODOS OS FUNCIONÁRIOS,NÃO OS DESCIMINANDO POR CORES PARTIDÁRIAS,MAS MAS DIZENDO-LHE SIM QUE TODOS SÃO NECESSÁRIOS PARA AJUDAR A SALVAR ESTE CONCRELHO QUE SE ENCONTRA EM TÃO MAUS LENÇÓIS.
4º-ACABARIA COM O COMPADRIO E O FAVORECIMENTO POLITICO (SERIA O PRESIDENTE DE TODOS OS MUNÍCIPES).
5º-ACABARIA COM A FOFOQUICE DO DIA-A -DIA E (OUTROS VICIOS INSTALADOS NAQUELA CASA)QUE SEGUNDO SE CONSTA CÁ FORA NÃO SERÃO OS MAIS DIGNOS,MAS PARA ISSO SERIA EU A DAR O EXEMPLO POIS OS EXEMPLOS TÊM QUE VIR DE CIMA O QUE ATÉ HOJE NUNCA ACONTECEU.
6º-FAZIA POR ESTAR PRESENTE SEMPRE QUE POSSÍVEL JUNTO DOS FUNCIONÁRIOS,NÃO COM SENTIMENTO DE INTIMIDAÇÃO MAS SIM DE IGUAL PARA IGUAL,POIS AS PESSOAS SENTINDO-SE À VONTADE DARÃO MUITO MAIS RENDIMENTO NO TRABALHO.
7º-O MESMO FARIA COM OS PRESIDENTES DAS JUNTAS DE FREGUESIAS,SEMPRE QUE FOSSE SOLICITADO OU CONVIDADO,FARIA POR ESTAR PRESENTE E NÃO SÓ EM CAMPANHA ELEITORAL COMO VEM SIDO HÁBITO.
8º-SENDO PORTADOR DE CARTA DE CONDUÇÃO PRESCINDIRIA DE MOTORISTA,EM DESLOCAÇÕES DE SERVIÇO FARME-IA ACOMPANHAR DE UM FUNCIONÁRIO QUE EU ENTENDESSE ESTAR À ALTURA PARA TAL.
RESUMINDO:TRABALHARIA E FARIA COM QUE TODOS DESSEM O SEU MELHOR.

Anónimo disse...

NO COMEMTÁRIO ANTERIOR ONDE SE LÊ DESCIMINANDO E CONCRELHO DEVERÁ LER-SE:
DESCRIMINANDO E CONCELHO.

Anónimo disse...

Pois é, são pensamentos medíocres como o anterior que vêm caracterizando o exercicio do poder autárquico em Carrazeda. É necessário muito mais, meu caro, diria até que aquilo que realçaria num suposto seu programa são as competências de um vulgar capataz,vulgo chefe ou coisa parecida. A um Presidente serão de exigir outras competências, outro saber, outra capacidade de acção e, sobretudo, conhecimentos adquiridos que conduzam a um programa sério de médio prazo tantas são as carências que, infelizmente, nem todos delas se dão conta.
O ridículo da situação é que corremos o risco do senhor Prof.José Luis ganhar as eleições, sendo uma pessoa completamente desfocada da realidade, sem os tais conhecimentos porque não foram adquiridos por nenhuma das vias, pouco vivido, e se dúvidas houvesse basta ler o pseudo programa que apresentou e o deserto de ideias com que está a entreter os incautos. Carrazeda e o seu concelho não terão futuro enquanto as pessoas não puserem de parte a idiotice partidária e optem pela competência que alguns demonstram mas as oportunidades não lhe são dadas em nome dos tais partidos que, no caso do PSD, pegaram de estaca em Carrazeda como se tratasse de um grupo de futebol.
Custa assim tanto abrir os olhos?
Em caso de dúvida, porque não pára um minuto para pensar?

Anónimo disse...

Sr, Anónimo porque não se candidatou?
Tem o perfil ideal, é isso que os funcionários querem, igual para igual.
Todos nós dizemos:
Se... Se.... Se... E coragem para tal? Teve-a? Claro que não. Deixe-se de demagogia e aproveite as eleções de 2013 com projectos viáveis e ideias concretas. Caso contrário não passa do se...
Um funcinário da Câmara